Todo mundo tem problemas - o que aconteceu por aqui

em 20 julho 2022


Chegou a hora de falar dela, uma das fases mais difíceis que já passei, na verdade nunca pensei que passaria, a gente nunca espera que o pior aconteça, né? Mas a melhor parte disso tudo é que já passou e nem eu acredito que estou escrevendo isso, “rs” sério!

Por volta de junho de 2020, o auge da pandemia, não somente o mundo ficou de ponta-cabeça, mas minha vida e meu apartamento também! Eu e Arlindo (meu marido) estávamos nos recuperando da Covid-19, havíamos pegado bem no comecinho “meeesmo” da pandemia, já que ele não pode trabalhar home office ficamos expostos e claramente doentes.


A Covid-19 pegou todo mundo


Assim como todos os contaminados pela Covid-19, nós ficamos isolados em casa, tomando todos os cuidados e repouso necessários, e ainda bem que eu não estava sozinha, pois se estivesse, teria entrado em pânico com o que aconteceu.

Mas o que aconteceu, Grace?

Resumindo, “miga”, meu ap. ficou destruído, sério! Por um dos dias do isolamento começamos a ouvir um barulho, como se algo estivesse estalando lá na sala, algo bem estranho e diferente – não sei se você vai entender como foi esse barulho –, mas imagina algo estalando, ou melhor, pisos estalando.



Isso mesmo! Os pisos estalando! E não demorou muito, depois do barulho estranho os pisos na sala, próximos à mesa, estouraram e se quebraram sozinhos, foi assustador! Estávamos perto e assistimos a tudo, por sorte não nos machucamos, ufa!


Onde começou os estalos do piso


O que eu fiz ao ver aquele estrago

Eu e Arlindo ficamos mega assustados, mas mesmo assim conseguimos pensar um pouco, tu pode até imaginar como nesse ponto fiquei meio sem atitude e reação, né?! Mas pensamos e decidimos por tirar os pisos soltos, nem todos quebraram, alguns se levantaram e “descolaram” por inteiro.

Você pode até estar se perguntando: “por que tirar os pisos se pode deixar solto e passar por cima mesmo?”, seria bom se fosse simples assim “rs”, mas nem todos estouraram, alguns pisos levantaram fazendo como se fosse uma barriga no chão, não poderíamos passar ou pisar por ser perigoso quebrar em nossos pés, acredite!


Os pisos começaram quebrando na sala, abaixo da mesa, imagens dos pisos levantados

Então é claro que resolvemos tirar um por um, com todo o cuidado do mundo, e colocando em sacos de lixo (era o que tínhamos ali na hora) até que fomos surpreendidos.



Nada tá tão ruim que não possa piorar!

Foi aquele minutinho de pausa, uma pausa para descanso já que estávamos doentes e nos recuperando, mas um minutinho que fez um estrago enorme. Os pisos da cozinha inteira também estouraram, levantaram e quebraram por toda a cozinha. Aquela cozinha que você viu lá no canal, acompanhou a reforma… nada daquilo estava mais ali, minha cozinha ficou “sem chão” péssima!


Cozinha logo após os pisos levantarem

Restos de piso cerâmica e massa que estavam no corredor, entre a sala e a cozinha

E claro que da mesma forma que fizemos na sala tivemos que fazer na cozinha, retirar o que estava solto e quebrado, até porque precisaríamos pisar e entrar na cozinha.

A construtora e o estrago total

E “claaaaro” infelizmente não posso te dizer qual o nome a construtora do prédio onde moro, já me basta este problemão que “ganhei” de presente, mas também preciso preservar minha segurança e a parte judicial com a construtora (sim, estamos vendo essa parte por aqui). E detalhe, a construtora não fez um trabalho ruim somente em meu ap. mas também em “vááários” aps. vizinhos e nas áreas comuns do condomínio, sério!


Foi assim que a sala ficou por um ano e meio

E por falar em condomínio, todos por aqui se revoltaram, mas infelizmente a construtora não assumiu o prejuízo e a responsabilidade pelo ocorrido, e é óbvio que a responsabilidade é total deles, pois era visível o trabalho malfeito e o material de zero qualidade usado por aqui. E ah! O condomínio contratou perícia profissional e tudo foi provado em laudo.

Como "sobrevivi" a isso?

E aquilo que sempre pensamos: “Ah! Isso só acontece comigo, tudo sempre dá errado”. A gente sempre acha que o pior só acontece com a gente, eu sei! Mas ver que meus vizinhos estavam passando pelo mesmo já nos prova o contrário. E mesmo dois anos depois ainda tem apartamentos que estão passando por isso, é bem complicado.


Vídeo que saiu lá no canal onde mostrei TUDO e também sobre os estragos no condomínio


Hoje, enquanto escrevo esse post, minha vizinha de dois andares acima do meu me chamou para contar o que tinha acabado de acontecer, os pisos estouraram todos! Assim como no meu, a cozinha inteira foi praticamente perdida.

Passei quase dois anos sem poder fazer a reforma, e o pior, sem poder te contar o que houve, tive que parar com os vídeos no canal, até porque minha casa, minha rotina, meus cuidados com o lar eram e são meus conteúdos aqui na internet. Isso acabou comigo!


Cozinha antes e depois dos pisos quebrarem

Meu psicológico e profissional foram abalados

Passei por todo esse tempo sem poder trabalhar direito, postava às vezes no instagram, por aqui no blog praticamente sumi (sorry) e o canal ficou às traças. Como já disse, o Depois do Sim é minha paixão, AMO cada pedacinho dele, assim como AMO os “cenários” dele, foi difícil ter de parar com tudo.

E ah! Quando digo que não pude te contar, foi por questões judiciais e de segurança mesmo, eu não sabia o que podia expor ou não, qual seria o momento certo de mostrar e relatar tudo e o pior (para mim), quando a reforma seria feita? Reformar é mega caro, fiz vários orçamentos, tudo uma loucura “rs” precisamos aguardar e nos organizar para a reforma por quase um ano e meio.

Graças a Deus, muito preparo e apoio familiar, conseguimos reformar, e sim, registrei todo o processo, ainda estou recuperando os estragos financeiros e psicológicos que passei, mas aprendi MUITO com isso, tanto que… hoje não sou a mesma pessoa.


Parte da cozinha com os pisos soltos

Foi um turbilhão de coisas, a pandemia; meu trabalho; perda de contratos; meu ap. destruído; tudo de uma só vez, e eu passei por isso, acabou! O que quero te mostrar é que tudo pode acontecer com qualquer pessoa, em qualquer lar, estar em vida e com Deus não significa estar livre de aflições.

Venci os problemas em dois longos anos, pareciam vinte anos para ser bem sincera “rs”, mas hoje te garanto que valorizo ainda mais cada cantinho da minha casa, cada decoração e detalhe que eu faço por aqui, cada “sexta da faxina”, que você sabe que faço há anos – inclusive tem vários vídeos de faxina no canal –.

Não que antes eu não valorizasse o que eu tinha, mas sabe quando você não parece ser grato? Sabe aquelas reclamações diárias por coisas bobas do dia-a-dia? É disso que estou falando, acho que entendi o que significa aquela palavrinha que todos os dias alguém diz por aí pela internet: gratidão.



Por vários momentos dentro desses dois anos me cobrei sobre ter parado com o meu trabalho por aqui (sim, o Depois do Sim é um trabalho), mas hoje não me julgo nem me culpo mais, sei que me respeitei e fiz o que foi adequado para a fase. Precisamos aprender com nós mesmos, né? E eu sei que tenho as melhores amigas virtuais e que em todo momento estiveram por aqui e na torcida pelo retorno do Depois do Sim. Obrigada!

O verdadeiro significado da gratidão e fé é: entender que estamos expostos, diariamente, a adversidades, que não podemos parar diante delas, pois elas vieram por algum motivo, nada é por acaso, e agradecer é entender que onde você tá e o que você tem hoje, são coisas que você sonhou em ter um dia. Agradeça! 💛

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Topo